Notícia
publicado em: 02/05/2012
Dia Internacional do trabalhador, 1º de maio é marcado por manifestações pelo mundo
A data foi marcada por protestos em muitos países do mundo, especialmente na Europa. No Brasil, a Presidente Dilma discursou na TV e falou sobre a queda na taxa de juros nos bancos.

O Dia Internacional dos Trabalhadores (1º de maio) foi marcado por manifestações e protestos em todo o mundo, especialmente na Europa, onde doze países estão em recessão. Na Espanha, por exemplo, as centrais trabalhistas estimam que aproximadamente um milhão de pessoas tenha participado das manifestações, em mais de 80 cidades. A população teme as medidas de austeridade anunciadas pelos governos para combater a atual crise econômica.

Na véspera do feriado, a Presidente Dilma fez discurso em cadeia nacional de TV e rádio. "Primeiro de Maio, é um bom dia para refletirmos sobre uma verdade nem sempre lembrada: que tudo que um país produz é fruto do esforço do trabalhador e, por isso, todo trabalhador tem o direito de usufruir de tudo que o seu país produz."

A Presidente enfatizou a estabilidade econômica e os cortes de juros por parte do governo. Falou sobre as quedas nas taxas de juros, que foram puxadas pelos bancos públicos, e queixou-se publicamente sobre as taxas abusivas praticadas pelos bancos privados, já que o Brasil tem o segundo maior spread bancário do mundo.

As centrais sindicais realizaram suas tradicionais festas em São Paulo, com shows e sorteio de prêmios. A da CUT reuniu cerca de 25 mil pessoas, enquanto a da Força Sindical e outras centrais reuniu em torno de 100 mil. O recém-empossado Ministro do Trabalho, Brizola Neto (PDT), esteve presente. No evento, o governo anunciou que está negociando com a centrais o corte de impostos sobre a Participação nos Lucros e Resultados (PLR) dos trabalhadores.

História

O Dia Internacional dos Trabalhadores é feriado nacional em dezenas de países. A data é uma homenagem aos protestos ocorridos na Revolta de Haymarket, em maio de 1886 em Chicago (EUA), em que os trabalhadores brigavam por condições dignas de trabalho e, especialmente, pela jornada de 8 horas diárias de trabalho. Após a explosão de uma bomba contra policiais, os líderes do movimento foram presos e alguns chegaram a ser enforcados. Os que sobreviveram ganharam o perdão do governador no ano seguinte, após serem declarados inocentes. Nos EUA, o dia do trabalhador é celebrado na primeira segunda-feira de setembro.

 

 

nas categorias: Informes | Economia
fonte: NTY, Folha.com

Guia de Contribuição Sindical - acesse e imprima seu boleto

 
Sindicalismo no Brasil - Parte histórica


Jornal do Saesc nº92
10 dez 2012
SAESC - Sindicato dos Administradores do Estado de Santa Catarina
Rua dos Ilhéus, 38 , salas 602 e 603 - Centro - CEP 88010-560 - Florianópolis - SC
Fone/Fax: (48) 3222-8080 / 3224-3354 |